quinta-feira, 24 de março de 2011

Brutalidade da PM do Amazonas contra adolescente


Assista ao vídeo!
Um rapaz de 14 anos, é torturado, espancado, roubado e depois é baleado várias vezes, (de 3 a 5 vezes).
Tudo ocorreu em um muro ao lado da sua casa, (ele e a família mudaram-se após o ocorrido).

O caso:

Tudo começou com uma “batida” realizada pela Força Tática da Polícia Militar do Estado do Amazonas no dia 17 de Agosto de 2010. Imagens pouco divulgadas (feitas pela mesma câmera) mostram os PM’s encontrando uma escopeta (aparentemente de fabricação caseira) na casa atrás do muro onde o menino foi acuado. O local onde as principais cenas ocorreram é no final da Rua 50, no Bairro Amazonino Mendes, Zona Norte de Manaus. As principais cenas começam a 01h38min da madrugada. Durante a operação, surge pela rua um menino de bermuda clara e camisa vermelha.

Os policiais (7 no total, porém na maior parte do vídeo só aparecem 5) dedicam-se apenas ao garoto de 14 anos, primeiro dão um soco e roubam o seu cordão do pescoço. Ao retirarem o cordão dão uma cotovelada no rosto, e roubam sua pulseira.

Após o roubo perpetrado pelos policiais militares, um deles aponta uma arma (provavelmente uma Pistola Taurus PT 40) para a cabeça do adolescente; neste ponto o rapaz já está completamente tomado pelo terror e faz um gesto comovente (repetido duas vezes) para afastar a arma do policial militar. O menino leva desesperadamente as mãos ao rosto. O policial que apontou a arma para a cabeça do garoto se afasta.

Fica um dos policiais torturadores com ele. Este policial aponta sua arma para o abdômen do menino. O garoto leva instintivamente às mãos a barriga e vira o rosto para a parede. O policial fala alguma coisa e ele se volta ficando de frente para o policial. O PM olha duas vezes para esquerda (onde estão seus colegas de farda) e olha uma vez para a direita e para trás. O rapaz levanta levemente a camisa enquanto o policial olha outras vezes para a esquerda e para a direita, outro policial volta a cena e logo sai; 8 segundos se passam e ele recebe o primeiro tiro (APARENTEMENTE pouco abaixo do pulmão direito) involuntariamente a perna esquerda levanta e a mão direita bate no queixo com certa violência, o antebraço direito vai até o ferimento, o adolescente anda para o beco que fica entre o muro e uma casa (ou um barracão de telhas de amianto), o policial que efetuou o disparo vai atrás dele. A imagem treme, logo após a imagem se fixar, ele parece receber um segundo disparo; o rapaz anda e se aprofunda no beco, o policial, não satisfeito, dispara pela terceira vez em um jovem de 14 anos que já havia sido acuado, socado, roubado e baleado duas vezes. O menino cambaleia, levanta e leva um empurrão que o joga contra muro. Outro Policial Militar se aproxima rapidamente e dispara na direção da cabeça da vítima. Os dois PM’s vão para o fundo do beco e o garoto tenta ir para fora do mesmo. Um dos policiais volta e arrasta o jovem de volta para o fundo do beco (imagine como estava a cabeça desta criança nesta hora).

Neste momento, a câmera se desvia para a parte de cima do muro, e assim se pode ver a casa onde está um cachorro movendo-se muito próximo a uma porta, dando a entender que tentava entrar.

Nesta imagem, no canto direito, foi onde os policiais teriam achado uma arma.

Quando a imagem volta o rapaz já está aparentemente tentando sair do beco mais uma vez. O garoto vai e volta alguns metros para dentro e para fora do beco, até que um policial aparentemente irritado vai ao seu encontro, segura a camisa do rapaz na altura do ombro esquerdo, com a mão esquerda, na mão direita é óbvio uma arma que o Estado permitiu que ele empunhasse. Finalmente o jovem é levado para fora do beco e é conduzido para um lugar mais iluminado, até as viaturas 1667 e 1668 da Força Tática que estavam estacionadas na Rua 1 do mesmo bairro. É sentado no chão da calçada, ele olha displicentemente para alguns dos seus ferimentos cercado por cinco policiais fardados. Levantam o rapaz, que caminhou cambaleando e passando a mão por alguns dos seus ferimentos. Os policiais conduzem o menor ao Pronto Socorro Platão Araújo que fica próximo do local.

Depois do vídeo:

Os primeiros jornalistas a chegar ao local (acrítica.com e TV A Crítica) entregaram o vídeo e o material apurado ao Ministério Público Estadual (Amazonas) que se tornou uma investigação criminal coordenada pela Cao-Crimo (Centro de Apoio Operacional de Combate ao Crime Organizado).

O jovem e sua família ingressaram no Provita (Programa de Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas).

Em depoimento o jovem declarou ao Ministério Público que os PM’s queriam que ele morresse em meio ao caminho.

Os ferimentos:

Segundo informações do MP do Estado do Amazonas ele levou 5 tiros, milagrosamente ele escapou e passa bem. (bem?) O Dr. Mário Vianna cirurgião e médico legista declarou que o menor sobreviveu por um milagre. As informações são no mínimo desencontradas, para não dizer outra coisa: O menino levou 5 tiros! O menor levou 3 tiros! O garoto foi baleado várias vezes inclusive na cabeça!

Olha, levar 5 tiros e sair andando é meio complicado...

Um tiro é certo que ele levou, as imagens não dão margem a dúvidas. Ele ficou internado apenas por 10 dias e voltou para casa. Psicologicamente eu penso que ele deve estar em frangalhos.

O vídeo:

O vídeo que rola pela Internet, foi re-filmado em uma exibição do que parece ser uma tela de plasma (ou LCD).

Todos os meios de comunicação dizem que as imagens foram feitas por uma câmera de segurança “particular” e uma emissora disse que a câmera pertence a um super mercado. Basta olhar a movimentação da câmera, para perceber que ela está na mão de alguém, não era estática nem se movimentava automaticamente, nem mesmo era controlada por um joystick (câmera PTZ). Inventaram esta estória, provavelmente para proteger a identidade do autor do vídeo.

As imagens, ao contrario do que foi divulgado pela Rede Globo no Bom Dia Brasil e no Jornal Hoje do dia 24 de Março, não foram divulgadas “apenas ontem”. Nem anteontem.

Este vídeo já “rola” na net a pelo menos mais de um mês. Já havia sido assistido por milhares de pessoas no YouTube, na Rede Calderaro de Comunicação (que diz ter obtido o vídeo em primeira mão com exclusividade), no site do acritica.com e também da TV A Crítica, (que é responsável por aquele logotipo que aparece no canto inferior direito do vídeo) e em blogs voltados mais para noticias do Amazonas.

Como o vídeo chegou ao grande público?

Por incrível que pareça devido a outro crime: O atentado a um blogueiro do Rio de Janeiro, Ricardo Gama. O Blog do Ricardo Gama é daqueles que denunciam de tudo, mete o pau em autoridades, políticos, tem charge do Governador Sérgio Cabral caracterizado como Adolf Hitler; mas tem o pior (ou melhor) nele o Ricardo Gama denuncia traficantes chamando-os de vagabundos, insinuando coisas sobre seus bens e que o Secretário de Segurança sabe onde ele e seus bens estão. Acabou levando um tiro na cabeça e um no peito.

O que isso tem que ver com a brutalidade da polícia amazonense contra um adolescente?

Aconteceu o seguinte: O blogueiro Ricardo Gama sofreu o atentado, os jornalistas da Rede Globo foram apurar o caso, fizeram a matéria que foi ao ar no RJTV 2ª edição da quarta-feira dia 23 de Março de 2011. Bem, a vítima é um blogueiro, é óbvio que eles acessaram o blog do sujeito e lá havia o post (datado do dia 23 de Março de 2011, ás 22h42min) com o seguinte título: “Policiais Militares do Amazonas atiram covardemente em adolescente de 14 anos”. Só que no blog do Ricardo Gama, não tem o vídeo, clicando, você é direcionado ao “portal” do acrítica.com, que na verdade é outro blog hospedado pelo UOL (universo on-line), lá sim, você pode assistir as imagens que foram postadas no dia 22 de Março de 2011 ás 20h56min, com o seguinte título: “PM´s do Amazonas atiram a queima roupa em jovem da periferia”. No dia seguinte foi matéria do Bom Dia Brasil apresentado pela dupla Renato e Renata na Rede Globo e a tarde já era história comentada no Brasil inteiro. Foi assim que a coisa ganhou repercussão nacional e internacional, do contrário o episódio ficaria restrito a região do Amazonas.

O garoto:

Ele foi acusado pelo sargento Hércules Duarte, subcomandante da Força Tática do CPA Norte de ser soldado do tráfico.

Eu escutei um trecho do depoimento prestado pelo rapaz (ainda no hospital) ao MP e a voz, os maneirismos e o linguajar são realmente de, digamos assim, alguém que não é nem um anjo.

O crime:

Sendo ou não soldado do tráfico, nem ele nem cidadão algum merecem passar pelo que ele passou.

Os agentes da lei cometeram crime de abuso de autoridade, roubo, crime de tortura (física e psicológica), agressão, tentativa de homicídio, isso tudo contra um menor desarmado sem condições de defesa. Em outros países estes policiais ficariam presos até o fim dos tempos. Aqui no Brasil...

Adendo: Em 08/08/2012 a Justiça do Estado do Amazonas absolveu os três principais PM's envolvidos no caso (todos aparecem no vídeo acima). O principal argumento da defesa que valeu a absolvição dos acusados: Eles atiraram na parede para assustar o menor e impedir a sua fuga... Mesmo com laudo do Instituto Médico Legal do Estado do Amazonas que afirma que ele recebeu diversos disparos-a-queima-roupa.

4 comentários:

  1. O QUE MAIS ME SURPREENDE NESSE BLOG É A OUSADIA DO AUTOR, E ESTA É UMA DAS RAZÕES PARA SEGUI-LO. ALÉM DO MAIS TRATA DE ASSUNTOS PERTINENTES A OBRA.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelas palavras de elogio e incentivo Pastor Jeferson!
    Estamos juntos no que concerne a estar junto aos que sofrem e a desmascarar falsos profetas de falsas igrejas.
    No caso deste post em especial, (a brutalidade contra um menino), creio que foi o mínimo do mínimo que eu poderia fazer dentro de minhas limitadas condições. Ele precisará (creio eu) de um "bom pastor" para acompanha-lo na tentativa de reabilita-lo no retorno a uma vida saudável.
    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  3. OLÁ RESCATOR.

    SEM COMENTÁRIO. INADMISSÍVEL.

    ABS DO BETO.

    ResponderExcluir
  4. Incrível não é mesmo?
    Abraços!

    ResponderExcluir

Escreva seu comentário no espaço abaixo.
Obrigado.