quarta-feira, 16 de março de 2011

Pastor picareta oferece o Cimento da Benção!

O "ministro" oferece cimento abençoado, para construção de casa própria e para erguer seu próximo negócio.
Assista ao vídeo!

O Pregador João Batista, (na verdade ele se auto-intitula "Ministro", "Profeta do Povo" e Profeta da Nação) oferece através de um "ribuliço" o cimento especial da casa "própia" (o certo seria própria) do seu negócio etc...
Ele afirma que só ele e mais uns dois ou três pregadores fazem esse tipo de "ribuliço". Vende também "perfumes abençoados", "martelão da justiça"...
Bom, que esse camarada é um cafajeste, um pastor picareta, safado isto não se contesta, mas também é estelionato, artigo 171! E o fato de terem mais de 2, praticando esse crime, não seria formação de quadrilha?

4 comentários:

  1. É incrível como a população pode acreditar num retardado destes. Podemos verificar que qualquer um que tenha ao menos 2 grau não é tão idiota. Claro tem até alguns que fazem faculdade e ainda acreditam nisto. Sinto muito pessoal mas a falta de estudo faz muito. Se você só é salvo estando nesta ou naquela igreja então ninguém se salvará. Acho engraçado como o ser humano deve pertencer a um grupo para se achar importante e normalmente melhor que seus conhecidos. Conheço muita gente que não valia nada e agora acha que vai para as primeiras cadeiras do céu. Prefiro ir ao inferno do que no céu com um bando de idiotas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Obrigado por participar aqui do blog O Rescator.
      Concordo com quase tudo que você escreveu, mas prefiro ir para o céu com uma manada de asnos que ir para o inferno com um batalhão de PHD's.
      Um abraço

      Excluir
  2. OLÁ RESCATOR.

    O MELHOR NEGÓCIO ATUALMENTE É USAR A FÉ DOS FIÉIS PARA ENRIQUECER.
    CARA! TEM COISA QUE EU PREFIRO NÃO ACREDITAR ACREDITANDO. FAZER DE JESUS E DEUS COMO MOEDA DE TROCA É REALMENTE O FIM DOS TEMPOS.
    ABS DO BETOCRITICA.;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é muita cara-de-pau não é Beto?

      Excluir

Escreva seu comentário no espaço abaixo.
Obrigado.